Danilo Bezerra

Sou Danilo Bezerra, tenho 40 anos muito bem vividos.

A minha infância foi muito humilde, sempre estudei em escola pública com uma vida simples. Meus pais, que tem apenas o ensino fundamental, me ensinaram uma coisa muito importante: os valores da vida. Ter valor é fundamental para qualquer ser humano, independente da questão social, independente se você tem dinheiro ou se não tem. Os valores movem as pessoas e isso eu aprendi muito bem.

Comecei a trabalhar aos meus 12 anos de idade, ao longo do tempo eu tive a oportunidade de conhecer um pouco de cada tipo de trabalho dentro de uma profissão ou função, que hoje agradeço e vejo a importância que isso teve em minha carreira profissional nos dias de hoje.

Em meio a todas experiências, entrei para o mercado industrial e aos 27 anos, decidi deixar minha carreira para seguir então a bela profissão de corretor de imóveis, afinal, sou apaixonado por gente, gosto muito de conversar e ouvir histórias de pessoas.

Quando eu comecei a entender o mercado imobiliário, muitos me disseram que eu não teria sucesso nessa profissão. Foi muito difícil, eu tinha tudo para abandonar e voltar para a indústria, estava acostumado com outros tipos de trabalho, mas eu já tinha criado grandes expectativas.

Quando você quer empreender, você cria expectativas, mas quando o negócio começa a não dar muito certo, sugando suas energias, você fica sem saber o que fazer. O dinheiro começa a acabar e você fica em uma situação muito delicada. O que era questionável: voltar ou não para a indústria.

Como sempre gosto de ouvir e aprender com pessoas melhores que eu, um grande amigo e muito bem sucedido neste mercado me disse que a partir do momento que eu atravessasse o penhasco por uma ponte caminhando para esta profissão, eu teria que derrubar ela depois, assim, eu não teria mais como voltar. E isso foi feito, derrubei a ponte, focando a partir deste momento em ser o melhor corretor de imóveis. Para ter a virada necessária e mudar o jogo, é preciso ter visão, saber onde está e o que fazer. Precisei de coragem para arriscar mais ainda, e também de muita competência. Eu não tinha essas habilidades, mas tive que começar a desenvolver.

Desenvolvi habilidades com pessoas melhores que eu. Nessas horas, é fundamental que saia uma energia dentro de você, que tenha uma mentalidade positiva. É preciso dizer para si mesmo: "eu vou vencer, custe o que custar, eu vou vencer!". É importante que você acredite em si mesmo. Eu acreditei muito em mim, desde quando comecei aos meus 12 anos, sempre acreditei e continuo acreditando.

O sucesso não é uma coisa simples, é preciso trabalhar duro, é preciso dedicação. Você vira o jogo no momento em que sabe que só depende de você para vencer. Ter um negócio próprio é o sonho de muitas pessoas como eu já disse, porém nem sempre é a melhor opção, afinal, fundar uma empresa e fazer uma gestão de excelência é algo que exige muito mais trabalho duro e conhecimento do que parece.


Hoje em nossa imobiliária, é fundamental que todos conheçam nossos serviços, para estar sempre pronto para responder as perguntas dos clientes com segurança. Nuca tive medo de levar um "não" mesmo porque mais de 90% das pessoas disseram que o meu negócio não iria dar certo. Hoje a maioria dessas pessoas são meus clientes e principalmente, meus amigos. Sempre busquei por pessoas certas. Busco profissionais competentes e com espírito empreendedor para trabalhar comigo. Pessoas desenvolvam um bom Networking e que se envolvam no negócio. Fique atento ao mercado. Pois é complexo e as tendências mudam rápido. Você vai precisar mudar sua estratégia muitas vezes, antes, durante e depois de uma negociação. Cultive bons contatos. O segredo é ter clientes, entender bem o seu mercado de atuação. Tenha prazer em lutar. Um bom profissional do ramo imobiliário precisa juntar o sonho com dedicação e força de vontade e também fazer contatos importantes com pessoas que futuramente poderiam ser meus sócios, funcionários e investidores. Em todo lugar que eu trabalhei, sempre analisei quais seriam as pessoas que um dia eu chamaria para trabalhar comigo. Conheci muita gente importante e quanto tinha a oportunidade contava a minha ideia para eles. Hoje percebo que o jovem não aguenta o chefe e diz que vai empreender. Isso é errado. Você precisa de tempo de amadurecimento profissional para ter contatos, experiências, muita competência e formar um nome que te ajude a conquistar clientes para o negócio.

Danilo Bezerra